Transporte próprio ou terceirizado?

O transporte das mercadorias é um setor fundamental para o bom funcionamento da logística de uma empresa, possuindo um papel crucial na garantia da satisfação dos clientes. Portanto, as decisões a respeito das estratégias no processo de entregas devem ser muito bem estudadas para que todo o processo seja otimizado.

Tendo em vista as opções disponíveis para a estratégia logística, muitas vezes os tomadores de decisões ficam com dúvidas sobre a melhor política de fretes a ser adotada. Uma dúvida frequente referente a isto se dá na escolha entre usar transporte próprio ou terceirizar este serviço.

Para tratar do assunto, citamos algumas características que devem ser levadas em conta durante a tomada de decisão:

Frota Própria

Segundo o Instituto ILOS, o principal motivo das empresas optarem pela frota própria é a necessidade de garantir um serviço de alto nível de qualidade para o cliente, que nem sempre é atingido quando se usa transporte terceirizado.

As principais vantagens de quem opta pela frota própria é que esta garante uma maior confiabilidade no serviço, a garantia de um serviço de qualidade ao cliente devido à gestão direta da equipe e da frota, além de uma maior autonomia nas tomadas de decisões a respeito das entregas.

Muitas empresas optam por este modelo por fornecerem produtos com alto valor agregado, exigindo um treinamento específico da equipe para o manuseio da carga. Em casos assim, o custo mais elevado de manter a frota própria é válido, pois garante a integridade dos produtos. Um exemplo disto é a indústria de cigarros, que faz um treinamento com os funcionários para prepará-los para possíveis situações de risco, tendo em vista o alto índice de assaltos a caminhões com este tipo de carga.

A utilização de frota própria, no entanto, tende a se tornar onerosa para a empresa, devido aos custos que a empresa tem que arcar com manutenção e constante renovação da frota, pagamento de licenças, impostos e pedágios, além dos gastos com pagamentos de funcionários e encargos sociais.

Frota terceirizada

A terceirização do processo de frete tem se mostrado uma tendência entre as empresas brasileiras nos últimos tempos, mas não há uma “receita” exata de como fazer o negócio dar certo, portanto deve-se levar em conta as características de cada negócio.

As maiores vantagens de terceirizar a frota são o maior controle dos custos (que são preestabelecidos nos contratos com as transportadoras) e a redução da quantidade de pessoas necessárias na equipe de transportes, que passa a ser de responsabilidade da empresa contratada, o que contribui na redução dos gastos com salários e encargos sociais.

Além disso, as empresas terceirizadas, por serem especializados na prestação de serviço de fretes, muitas vezes oferecem um serviço mais profissionalizado e são mais capacitados para desenvolver soluções inovadoras, capazes de otimizar todo o processo e garantir ganhos em produtividade.

Essas facilitações permitem que o empresário se dedique mais ao próprio nicho de mercado da empresa, ao invés de ter que lidar com a logística no dia a dia.

Em contrapartida, o gestor perde muito de sua autonomia na tomada de decisões e no controle da equipe, se tornando dependente da empresa terceirizada. Outro ponto a ser levado em conta diz respeito ao processo de negociações de contratos de fretes, que pode ser cansativo e demorado e as vezes é incapaz de suprir totalmente as necessidades da empresa.

Então como decidir?

Ambas as opções de frotas, a própria e a terceirizada, possuem seus prós e contras, portanto não se pode dizer se uma é melhor ou pior que a outra.

Levando em conta as inúmeras rotas e os diferentes tipos de clientes e produtos, a estratégia logística pode acontecer de forma segmentada, ou seja, podem ser usadas mais de uma política de fretes, variando de acordo com cada situação para garantir uma redução de custos e melhor qualidade no serviço oferecido.

Uma análise detalhada da logística da empresa é capaz de verificar onde, quando e como é mais vantajoso manter frota própria ou terceirizar. Isso só comprova que a logística deve ser um setor bem planejado por profissionais capacitados para que seja garantido um bom funcionamento de todo o processo da cadeia de suprimentos.

Posts Relacionados

Deixe um comentário